©2018 by TECHNITE CONSULTORIA EM SOLUCOES DIGITAIS LTDA

Uso do Big Data na segurança pública

Atualizado: Fev 13

A Tecnologia permite diferentes utilizações no cotidiano, porém sua aplicação mais importante pode ser observada no uso do big data na segurança pública. Não só de dados, mas também da população.


Ele pode e deve ser utilizado em sistemas de vigilância e policiamento preditivo para a solução de crimes. Logo, a identificação de infratores por meio de câmeras inteligentes e análise de banco de dados é uma ação eficiente para diminuir as taxas de criminalidade.


Quer saber mais sobre a atuação do Big Data na segurança pública? Então, leia esta Blog até o final!


COMO FUNCIONA O BIG DATA NA SEGURANÇA PÚBLICA?

Outros países, como a Inglaterra, já utilizam a tecnologia em seus sistemas de segurança para combater criminosos. No Brasil, essa aplicação está começando a crescer com a ajuda do Big Data.


O tratamento de dados nos sistemas de segurança e policiamento preditivo permite detectar possíveis atos criminosos. Isso porque conseguem processar informações de diferentes fontes para identificar comportamentos suspeitos.


Como você já sabe, os dados podem ser estruturados ou não. Portanto, na área de segurança pública, o primeiro grupo seria o levantamento do perfil de infratores. Já o segundo, as informações são encontradas nas atividades digitais, como por exemplo nas mídias sociais.


Após a limpeza e mineração de dados, o Big Data cria um sistema de parâmetros, baseado em um conjunto de ocorrências, para identificar infratores e até o mesmo os locais e horários que podem acontecer a infração.


EXEMPLOS DO BIG DATA NA SEGURANÇA PÚBLICA?


Em São Paulo, já existe um sistema inteligente de Big Data, conhecido como Detecta, que trata um volume grande de informações em tempo real. Ele cruza informações de entidades, como as Polícias Civil e Militar e o Detran de São Paulo.


Dentre essas informações é possível acessar registros de boletins de ocorrência, relatórios de pessoas procuradas, ligações dos ramais de polícia e câmeras em todo o estado.


Dessa forma é possível criar mapeamentos de zonas de risco e regiões com índices de criminalidade, classificado por tipo de crime, e rastreamentos de pessoas e suspeitos.


A polícia de Chicago, nos Estados Unidos, também conta com um sistema e uma unidade de vigilância especializada que até inclui visitas a residências de infratores em potencial para desestimulá-los.


Portanto, utilizar o Big Data na segurança pública é uma estratégia eficiente para reduzir as taxas de criminalidade. Mas o mais importante é a capacidade de combater os crimes antes que ocorram.


A tecnologia pode e deve ser utilizada para proteger e melhorar a vida dos cidadãos. Veja as soluções inteligentes que nossa equipe de cientistas de dados criaram.


Acesse: https://www.technite.com.br/bigdata




7 visualizações