©2018 by TECHNITE CONSULTORIA EM SOLUCOES DIGITAIS LTDA

Como a tecnologia pode ajudar no desenvolvimento da criança?

A tecnologia sempre esteve em pauta em relação ao seu uso no cotidiano das crianças e de sua educação.


Antes, a discussão se tratava sobre os efeitos delas passarem horas em frente à televisão ou ao computador.


De uns tempos para cá, o debate ganhou uma proporção maior.


Em diversas escolas pelo país, já foi introduzido dispositivos móveis na rotina das crianças.


Tablets e notebooks são utilizados para alfabetizar e auxiliar todo o processo de aprendizagem.


Ou seja, quando a tecnologia é bem aplicada na vida das crianças, elas recebem apenas seu lado benéfico.


QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS?


A tecnologia tem a capacidade de incentivar a participação de jovens estudantes na escola, pois é um recurso que eles já estão habituados, têm facilidade e gostam de usar.


Ou seja, sua atenção é apreendida nos mais diversos assuntos, que por outras vias, seriam entediantes para eles.


Assim, também diminui consideravelmente a evasão escolar e os problemas decorrentes disso, como problemas para ingressar no mercado de trabalho.


Afinal cada criança tem necessidades diferentes de aprendizado, umas se identificam mais estudando por meio de leitura, enquanto outras preferem ouvir o conteúdo.


E os recursos e dispositivos que a tecnologia dispõe conseguem adaptar as atividades escolares a cada uma delas.


Quando os estudantes percebem que podem lidar sozinhos com essa dinâmica, eles ganham autonomia para buscarem conhecimento por conta própria.


Com a prática, a independência passa a ser aplicada nas outras esferas sociais, criando cidadãos e profissionais preparados para enfrentarem qualquer tipo de obstáculo.


QUAIS SÃO AS RECOMENDAÇÕES?


O segredo para seu bom aproveitamento é oferecer a elas as tecnologias e aplicativos correspondentes à faixa etária, ao que seu desenvolvimento exige em cada momento.


Ao usar um recurso dinâmico para o aprendizado, o interesse pela busca de conhecimento só aumenta.


A única recomendação é que a tecnologia não seja aplicada em atividades domésticas rotineiras da criança.


Como por exemplo, associar a hora de dormir ou de almoçar após ao uso de algum dispositivo.


Basta os pais e responsáveis estabelecerem um tempo para que as crianças não deixem de fazer outras atividades.


É recomendável que a tecnologia seja introduzida na vida das crianças após o 4° ano de vida, pois precisam de estímulos sensoriais e psicomotores, que conseguem através de comunicação e exercícios não verbais.


Com a ajuda da tecnologia, a vida como conhecemos pode melhorar e muito!



Então, está preparado para transformar sua empresa?


Entre em contato com a gente: bit.ly/whatstechnite

3 visualizações